hey você

1 de julho de 2016

Hey você, que me bagunça e me acalma, que é doce e salgado, que ri e que chora. Hey você, que me olha torto com um sorriso, que me deixa ficar até mais tarde, que se esquece em mim em noites de quarta-feira. Hey você, que tem gosto de domingo chuvoso, de filme e pipoca, de cobertor e beijinho. Hey você, que esquece o tênis sujo na sala, que me deixa ansiosa como uma adolescente, que me transforma em poeta. Hey você, não finge que não é contigo, não faz essa cara de bobo que eu derreto toda. Hey você, que insiste em se enrolar em mim de madrugada, que divide a cama, o abraço e os sonhos. Hey você, que tem a alma da mesma cor que a minha, que vive pintando sorrisos no meu mural da vida e cantarolando canções de amor. Hey você, que é música, é teoria e prosa. Hey você, aonde é que se escondia? Como foi que eu não te encontrei antes? Como puderam meus sorrisos existirem sem ti? Hey você, que deixa o por-do-sol mais alaranjado e a íris do meu olho mais brilhante. Hey você, que me vira do avesso e me devolve a paz ao mesmo tempo. Hey você, que pelo simples fato de respirar me faz suspirar. Hey você, não larga a minha mão.  Hey você, que tem cheiro de liberdade e me prende tanto. Hey você, não finge que não entendeu, tudo isso foi pra abreviar que o amor da minha vida mora em ti.

Isadora Markus

foto: reprodução

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário



Isadora Markus • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2016 • Powered by Blogger • Desenvolvimento por