Make up time

29 de setembro de 2015

Hiiii, e aí como estão?!

Gente, se tem uma coisa que vocês sabem que eu não entendo muito é maquiagem, né? Mas, eu tenho a sorte de ter em minha vida profissionais/amigos maravilhosos que entendem muito de make, e uma delas é a maquiadora Kayra Gasparetto. Hoje eu vou mostrar pra vocês a make que ela fez em mim pro JL Trends Summer (desfile do shopping JL). O evento pedia alguma coisa mais elaborada e eu deixei nas mãos dela e ficou a cara da ryqueza, eu ameiii! E ta aí o resultado pra vocês:





Os produtos que a Kay usou foram:

Base MAC - Studio Fix Nc15
Sombra Bitarra
Batom MAC - Ruby Woo
Máscara - Bitarra
Blush - Bitarra

Quem quiser maquiar com ela é só entrar em contato pela fan page Kayra Gasparetto Makes e quem quiser acompanhar o trabalho dela é só seguir ela no instagram @kayragasparettomakeup.

Flatforms | HOT or NOT?!

23 de setembro de 2015

Oiii!

Hoje vim falar de uma tendência bem polêmica adoroooo e com certeza muita gente vai torcer o nariz, odiar e cuspir em cima. Porém, como a moda é isso aí mesmo, um misto de 8 e 80's venho lhes apresentar a nova queridinha do momento: as flatforms. WTF?! São rasteiras plataforma por assim dizer. No salto vale tudo, cortiça, tratora e por aí vai. As fashionistas de plantão já estão usando e abusando das flatforms pelas ruas e eu nem preciso dizer que já tô doidinha por uma pra chamar de minha, né? Tá, me julguem kkk. E para quem quiser investir nessa nova tendência no fim do post tem links para comprar online :D









Fotos: Reprodução

Renner R$ 149,00
Luiza Barcelos para Dafiti R$ 379,00
Dafiti SHOES R$ 119,00
AliExpress R$ 130,00
Renner R$ 149,00

Livro: Como eu era antes de você

11 de setembro de 2015

Dica liiinda de livro hoje por aqui. Nesse último mês li dois livros e um deles me emocionou profundamente. Como eu era antes de você conta a história de um tetraplégico, que não quer mais viver. A perspectiva dele muda um pouquinho quando Louisa entra em sua vida como cuidadora. A história é cheia de pontos de vista e faz você pensar e involuntariamente escolher um lado. Será que ele tem o direito de escolher morrer? Não é contra as leis de Deus? Mas, não é egoísmo pedir que uma pessoa viva sendo aquilo que não é? A história é envolvente e linda. Louisa luta por Will, ao mesmo tempo que esse está convencido de que quer morrer. Antes do acidente que fez com que Will ficasse tetraplégico, ele era um jovem cheio de entusiasmo, amante de aventuras e esportes radicais. Depois do acidente foi confinado a uma cadeira de rodas e privado de muitas coisas que amava fazer. No decorrer da história é possível acompanhar algumas situações adversas pelas quais Will passa. O livro é lindo, comovente, inspirador e faz com que você pensa e repense muitas coisas. Vale muito a pena a leitura e a indicação é mil da minha parte! <3 E a boa notícia é que o filme será lançado esse ano.

Foto: Reprodução

Quanto tempo?

10 de setembro de 2015

Quanto demora pra esquecer alguém? A metade do tempo do relacionamento? O dobro? Um mês? Um ano? Um novo amor? Eu diria que de todas essas hipóteses a última chegaria mais perto. Mas, não da pra saber, não existe fórmula nem Newton que consiga prever isso. Um término é um luto, uma barra pesada, uma enxurrada de sentimentos saltando pra fora dos olhos em formato de lágrimas. O chão abre e você só quer se esconder. A luz vai embora e você só quer chorar no vazio do seu travesseiro. Você só quer que isso passe, que o tempo passe rápido demais e tudo isso se torne lembrança vaga no fundo do seu coração. Eis uma coisa que não podemos comprar: o tempo. Nem pra mais nem pra menos. Por isso, não está certo desperdiçá-lo colocando-o de lado e querendo expulsá-lo de todos os seus momentos, sejam tristes ou alegres. Quando você precisou que o tempo passasse mais devagar para aproveitar aquela viagem, ele estava lá. Quando você quis que ele passasse rápido para que você voltasse pra casa, ele também estava lá. Não culpe o tempo, não exija demais do tempo, o tempo tem seu tempo, assim como todas as coisas na Terra. A dor é pra ser sentida, o luto é pra ser vivido, as lágrimas estão aí para serem choradas, pra que diabos elas existiriam afinal? A sensação de vazio vai ser ocupada por um montão de coisas que você nem imaginava que o fariam tão bem e completo. Você vai se encher de amor, risos, alegria e amigos. Porque afinal de contas o que conta é o que você levou pra vida. O que passou não tem a menor chance de rabiscar seu presente. Depois do luto, levante a cabeça, seque as lágrimas, passe um rímel, fique linda, pegue sua melhor risada e vá ser feliz. O impulso vital que existe em você com certeza não vai te deixar velar algo por mais tempo que o necessário. Um brinde ao alto astral e ao bom-humor.
(Isadora Markus)


Looks Ver Mais | Loja Joaquina

9 de setembro de 2015

Meus looks da semana passada para o Ver Mais by Loja Joaquina. Desculpem a sucintez do post rss!

 


Sorria pra vida

4 de setembro de 2015

Metade de Abril. Em um dia eu acordo com a cama vazia, o coração frio, os classificados de emprego me esperando e um café gelado em cima da mesa. Fim de Abril. Algumas coisas mudaram. Acordo com os pés emaranhados por dois pãezinhos que os enlaçam, coração quentinho e um emprego novinho em folha me esperando as oito da matina. Ganho um chamego, uma fungada no pescoço, encontro em cima da mesa café fresco, pão e uma variedade de geleias. Quando foi que a vida mudou? A vida parece ter virado do avesso, do avesso do avesso. Engraçado, ou destino. Ou acaso, ou motivo. Acho que foi entre o dia 12 e 16, parei de reclamar, por escolha. Me desafiei a não reclamar mesmo que batesse o dedinho na quina mil vezes. Comecei a sorrir pra vida mesmo aquela sendo a semana mais chuvosa do ano. E não é que deu certo? A vida sorriu de volta pra mim, entrou nos trilhos e saiu por aí fazendo piuíííí feliz da vida. Acho que quando a gente toma uma decisão que vem de dentro e para de achar defeito nos pingos grossos de chuva que na verdade são bençãos lavando toda a sujeira do mundo, conseguimos ver as pistas que a vida dá silenciosamente. Parei de pedir comida e resolvi sair em busca de restaurantes novos e charmosinhos, voltei pra casa com as mãos cheias de macarrão chinês, umas verduras que não iria comer e um par de mãos para me ajudar com as sacolas e com a solidão entre meus dedos. Quando você abre um sorriso alguém sempre lhe sorri de volta, portanto, sorria pra vida!
(Isadora Markus)



Isadora Markus • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2016 • Powered by Blogger • Desenvolvimento por