Embarques

20 de maio de 2014



"Toda vez que eu viajo sozinha de ônibus eu choro. Não sei porque, é inevitável, por mais feliz que eu esteja, por mais presentes que eu tenha ganho, por mais bocas que eu tenha beijado, por mais vodkas que eu tenha bebido, eu choro, assim, como quem vai tomar água e acha isso triste. Que banal. Quando você viaja de ônibus tudo no horizonte é só estrada e céu e natureza cheia de verdes e árvores. Talvez seja o efeito que o céu tem sobre mim ou talvez seja a extrema solidão que eu sinto ao embarcar para qualquer destino. Dentro de um ônibus, na estrada, vulnerável, a mercê de qualquer coisa que o destino tenha a te propor. É ali, sentada na poltrona 19, com os fones de ouvido e o iPod no último volume entoando uma melodia melancólica que eu me vejo sem saídas. Não tenho pra onde correr, me vejo tão pequena diante de um mundo tão grande. Não sou nada, sou um ponto minúsculo no universo, pronta para esfarelar como grão de areia a qualquer momento. Tanta gente se acha especial, experimente sentar em um ônibus lotado de desconhecidos, todos entretidos em suas sonecas, palavras cruzadas e olhares vagos pela janela. Eles nem notam você. Você é só mais um em toda essa imensidão. Agora experimente olhar para fora, o que você vê? Vê a imensidão? Vê as cores do céu se transformando conforme o ônibus roda? Vê a pequinês da vida diante de tudo isso? Nas minhas viagens faço conspirações, planejo troca de ideias, de objetivos, de rumo, mas isso acaba quando firmo os pés onde chamo de lar. Talvez eu me sinta especial aqui, com as pessoas que conheço e gosto e que gostam de mim. Talvez eu não queira mudar meus ideais, mas é bom saber que se possível tenho chances, tenho horizontes e um céu bem grande esperando para ser explorado e notado. Olhem para cima, às vezes perdemos espetáculos tão nítidos, tão constantes que nem nos damos conta. Viagem sozinhos, se enclausure por algumas horas, veja o que a solidão tem a dizer para você. Não é de todo ruim, você se pensa e se repensa, se olha por dentro e vê que algumas coisas existem do lado de fora e do lado de dentro. Muita gente não suporta a própria companhia, faça a prova, algumas horas e uns quilômetros com você vão cair bem. Afinal, a vida lá fora é tão imensa e cheia de vontades!"
(I.M.)





Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Awn amei seu texto como eu sou de menor nunca viajei sozinha mais minha mae ja... pensativo o que voce escreveu <3

    Maluca por Estrelas
    http://malucaporestrelas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Essa sensação,solidão como você diz é apenas a presença de Deus.Porque as vezes não sabemos se é silêncio ou Deus.Bjooo

    ResponderExcluir



Isadora Markus • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2016 • Powered by Blogger • Desenvolvimento por